Páginas

28.12.13

COMO USAR O METRO EM NEW YORK

TUDO AQUILO QUE EU DEVERIA TER ANOTADO AINDA NA PRIMEIRA PÁGINA DO MOLESKINE SE EU TIVESSE UM!

 FOTO MB: A CAMINHO DO BATTERY PARK

Minha meta naquela manhã de sábado foi caminhar por Manhattan a partir do Central Park. Escolhi a estação de metro mais próxima disso e fui, não antes de me informar sobre o principal meio de transporte do novaiorquino. A primeira coisa foi comprar o cartão, decidir como carregá-lo e solicitar um mapa ao atendente. Tá na mão! Parecia dizer ele com cara de poucos amigos.

FOTO MB: TEM PRA TODO O GOSTO, BASTA SEGUIR AS INSTRUÇÕES

Um dos cuidados é saber a direção de onde se quer ir, já que em várias estações os trens circulam em ambos os sentidos e numa única rota podem circular trens “parador” e “expresso” (que não para em todas as estações da linha em alguns horários específicos, porém variados). Algumas estações tem entradas separadas para uma mesma rota, obedecendo os sentidos Uptown e Downtown. Olhei bem antes de entrar e, para diminuir a sensação de estar sem direção, me familiarizei com o esquartejamento da ilha, tendo em mente as três grandes regiões denominadas Uptown, Midtown e Downtown de Manhattan. Tudo que está ao norte da Rua 59 é upper Manhathan e tudo que está ao sul da Rua 14, é lower Manhathan. Sobra os quarteirões entre as Ruas 14 e 59 para o Midtown. O segundo passo foi assimilar o East (E) e o West (W). A partir da quinta avenida, que é considerada o centro de Manhathan (não é Midtown, é o centro da ilha), tudo que está à direita, no sentido do East River é considerado East. Da quinta avenida em direção ao Hudson River, portanto à esquerda, é West. Faz muito sentido, mas se não treinar você acaba trocando as direções.

FOTO MB

Ainda sobre a minha experiência no metro, também ajudou saber que as letras e os números representam as linhas e as rotas são identificadas por cores. As paradas das linhas expressas são marcadas com um ponto branco e as que não são expressas são representadas por um ponto preto. No vagão, um painel digital indica as paradas seguintes daquela que embarcamos, ou seja não mostra a rota completa e você não vai perceber se embarcou no sentido contrário.
FOTO MB: PERDI O TREM, MAS NÃO A FOTO - ALIÁS, PARA NÃO PERDER O TREM O JEITO É ESTICAR O PÉ E IMPEDIR QUE A PORTA FECHE. NÃO É PORTA DE ELEVADOR E O SENSOR FICA LÁ EMBAIXO. 

Trabalho de casa feito, saí de Astoria pela linha N (poderia ter sido na Q), fiz baldeação na Lexington Av para o trem  no sentido uptown, desembarquei na estação 86th (que é servida pelas linhas 4, 5 e 6) e só então comecei a caminhada, que já já conto como foi.