Páginas

Mostrando postagens com marcador México. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador México. Mostrar todas as postagens

21.4.12

PELO MÉXICO, COM OS OLHOS DE OLIVER SACKS OU PARA HONRA DO NOME DO BLOG

Lendo o Diário de Oaxaca (Oliver Sacks), resolvi montar esse post colcha de retalhos com as várias fotos que fiz no México. Poderia ter feito o mesmo com a leitura de Paris - Quartier Saint-Germain-des-Près, de Eros Grau ou com O Cemitério de Praga, de Umberto Eco (usei esses exemplos para citar minhas leituras recentes e admitir pra mim mesma que Praga está na mira!), mas não fiz. Considerando ter sido esta a motivação inicial do Lido & Feito, nada mais pertinente fazê-lo agora: antes tarde do que nunca!


"grande igreja colonial de Santo Domingo [...] enorme, deslumbrante, um templo que assoberba com sua magnificência barroca e no qual não se vê um único centímetro que não seja dourado."
FOTO MB: DETALHE DO BARROCO MEXICANO NA CAPELA DO ROSÁRIO (1690) - IGREJA DE SANTO DOMINGO/PUEBLA - "FIGURAS PEQUENAS E DE TEZ MORENA, E NÃO AS IDEALIZADAS E GRAÚDAS ESTÁTUAS GREGAS" (OLIVER SACKS, P.29)


"no mínimo 20 tipos de chile usados no dia a dia: chile de agua, chile poblano e chile serrano [...] chile amarillo, chile ancho, chile de arbol, chile chipotle, chile consteno, chile guajillo, chile morita, chile mulato [...] Todas, presumivelmente diferem em gosto, textura, ardência, complexidade [...] Em Nova York, tenho apenas um vidro com rótulo "chile em pó", que representa bem o grau de sofisticação que eu tinha até agora." Eu também, Oliver, só sabia que pimenta mexicana ardia, agora sou fã de chipotle e mulato!

FOTO MB: MERCADO MUNICIPAL DE COYOACÁN

"Hoje presto mais atenção à vegetação [...] cactos tubos de órgão [...] serrilhados e aprumados; e nopal, que parece uma pera espinhosa. Esses cactos são parte indissociável da cultura - os brotos de nopal são fatiados e cozidos (têm feito o papel de verdura em quase todas as minhas refeições) e seus frutos  [...] dão uma geléia [...]". Gostei do nopal e pensava que eu poderia prepará-los com ovos, tal qual o nosso jeitinho caseiro de cozinhar vagem.
FOTO MB: OS MAIS DE 300 CACTOS NO JARDIM DO PALÁCIO NACIONAL. EU, A FLOR!

10.4.12

TEOTIHUACAN: ONDE OS HOMENS SE TORNARAM DEUSES

Segundo a UNESCO, o sítio arqueológico de Teotihuacan corresponde a uma cidade de pelo menos 25.000 habitantes. Está 50km ao norte da Cidade do México, foi descoberto em 1854 por Batres e é o que mais sintetiza o México pré-colombiano (além do Museo de Antropologia, é claro).


FOTO MB: OS 160M DE ALTURA DA PIRÂMIDE DO SOL
Na Avenida da Morte, estão os monumentos sagrados descobertos até o momento: pirâmides do Sol, da Lua, de Quetzalcoatl (a serpente emplumada) e os Palácios de Quetzal, Yayahuala e outros.

FOTO MB: ÓI EU AQUI, DANDO TCHAUZINHO PARA O FOTÓGRAFO QUE ESTAVA NO TOPO DA PIRÂMIDE DO SOL

A arte dos Teotihuacanos era a mais desenvolvida entre as civilizações clássicas do México e parte disso ainda pode ser admirado observando o uso das cores, o revestimento impecavelmente liso das paredes, o sistema de drenagem e de ventilação dos aposentos.


FOTO MB: PERCEBE-SE MUITA COISA RESTAURADA (AINDA BEM!) PELO USO DE PEDRINHAS NAS JUNÇÕES DAS PEDRAS MAIORES

Cheguei lá da maneira mais fácil, ou seja, de van. De quebra, uma paradinha em San Luis Potosi para conhecer artesãos de pedras e aprender sobre os vários usos do agave (papiro, agulha e linha, mezcal, pulque e tequila).

FOTO MB: A MATÉRIA BRUTA DO MAIS BELO ARTESANATO CERTIFICADO DA REGIÃO - CAAAAAAAAAAARO!

Mezcal é uma delícia, mas decline do último gole. A larva de gusano (borboleta) - que fica dentro das garrafas para garantir a veracidade do teor alcoólico da bebida -, por regra local deve ser comida por quem tomá-lo. Indico Lajita - mezcal reposado 40%.

FOTO MB: ÓI MEU NOME ESCRITO NO AGAVE! DEPOIS É RETIRAR A FINA PELÍCULA E O PAPIRO ESTÁ PRONTO

22.3.12

PUEBLA E CHOLULA. UM DIA É POUCO PARA DESFRUTAR

Se existe uma expressão que define o meu sentimento de perambular apenas um dia nessas duas cidades ela é "dor de corno". Sim, me senti traída pela pouca e repetitiva informação que recolhi na internet. Adepta do turismo por conta própria, até disso abri mão e busquei guias, perguntei em agências (inclusive naquela que contratei transporte e hospedagem) e nada. Pouco se fala sobre Cholula e Puebla, diante do que pude ver rapidamente (daí me sentir como marido traído) e o que descobri sobre elas in loco. Pronto, já desabafei!

FOTO MB: CHOLULA - SITIO ARQUEOLÓGICO

FOTO MB: PUEBLA FORA DO ROTEIRO DO GUIA

20.3.12

TERREMOTO NA CIDADE DO MÉXICO: COMO UM TURISTA DEVE AGIR

FOTO MB: AS DIVERSAS ÁREAS COM ESSE SÍMBOLO SÃO ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO DURANTE SISMOS. AS CHAMADAS ÁREAS SEGURAS. ESSA FOI UMA DAS PRIMEIRAS ORIENTAÇÕES QUE RECEBI.

FOTO MB: PLACA FIXADA JUNTO AO ELEVADOR DO HOTEL

FOTO MB: EM 1985 UM FORTE TREMOR ATINGIU A CIDADE E MUITAS CONSTRUÇÕES FORAM DESTRUÍDAS. MUITAS DAS FAMÍLIAS DESABRIGADAS CONSTRUIRAM NOVAS MORADIAS, ONDE HOJE É UMA GRANDE ÁREA URBANIZADA PRÓXIMO À ESTRADA QUE NOS LEVOU A TEOTIHUACAN.

CINCO MOTIVOS PARA CONHECER COYOACÁN, SAN ÁNGEL e GUADALUPE

Antes de mais nada é preciso falar de motivação. Depois de entender que México não é sinônimo de Cancún e que a Cidade do México vai além do modismo de La Condessa e La Roma, vale conhecer o charme dessas "locações cinematográficas" coloniais.

SAN ÁNGEL (MEU PREDILETO)

FOTO MB: CERRADA DE LA AMARGURA

1 - ruas estreitas com calçamento de pedras, casas, mansões e fazendas com muros colo-niais pintados com cores vivas; verde, flores, muitas flores!
2 - a Praça San Jacinto, com o famoso Bazar de Sábado repleto de obras de arte, artesanato e cerâmica de qualidade; 
3 - o ex-convento carmelita e igreja Del Carmem (hoje museu de arte colonial, com uma coleção de múmias) e a Igreja de San Jacinto e o seu altar barroco do século XVI;
4 - o considerado quarto melhor restaurante de comida típica no México (o San Angel Inn - em um antigo Convento Carmelita) e vários museus, incluindo o Museo Estudio Diego Rivera, que é pertinho do restaurante. Ao redor da Plaza del Carmen, na Amargura e na Madero tem cafés, bares e até bistrôs, com menos estrelas, mas muito interessantes, além de lojas e galerias de arte.
FOTO MB: CASA DEL O BISPO - CENTRO DE ARTE E JOIAS COM DESIGN

FOTO MB: TORRE DA IGLESIA DE SAN JACINTO

5 - único lugar onde vi ônibus com passageiros fazendo abastecimento em um posto de combustível.

COYOACÁN (O CENÁRIO DE FRIDA E O MERCADO)

1 - A cafeteria e o  jardim da Casa Azul - Museo Frida Kahlo;

FOTO MB: OS JARDINS DE FRIDA

FOTO MB
2 - “Con veras de mi corazón” - a coleção de ex-votos de Frida;
3 -  Jardim Centenário e a Igreja de São João Batista;
4- o mercado municipal, suas cores e sabores;

FOTO MB: AS PIÑATAS FORAM UMA TENTAÇÃO

5 - o Museu Nacional de Culturas Populares.

GUADALUPE

1 - conhecer a imagem original da Virgem Maria que apareceu no manto do índio Juan Diego, para quem a Virgem de Guadalupe, segundo a história, apareceu em 1531;

FOTO MB: O ANTIGO TEMPLO AFUNDADO


2 - conhecer a quarta e mais nova Basílica de Guadalupe e o Templo Expiatório a Cristo Rei (1749) e os demais predios do "Recinto Guadalupano";

FOTO MB: CARROCERIA DE CAMINHÃO DECORADA EM LOUVOR

3 - visitar a Capilla (1666) no alto do cerro del Tepeyac (onde Juan Diego recebeu as rosas para mostrar ao bispo Zumárraga como prova das aparições da Siempre Santa María de Virgen de Guadalupe)  e vislumbrar a Cidade;
FOTO MB: EL CERRITO


4 - tentar entender o que move os peregrinos que se vê caminhando pela estrada à noite, os ciclistas, carros e caminhões envolvidos nesta manifestação de fé que reune milhares de pessoas na Plaza de las Américas aos domingos;
FOTO MB: O IZTA

5 - admirar da Plaza de las Américas a imponência do Popocatépetl (5.450m) ativo e do Iztaccihuatl.

10.3.12

CITY TOUR CIDADE DO MÉXICO: RESERVE TEMPO... (parte 2)

Parece que só é possível circular à vontade em uma cidade quando não precisamos mais visitar as atrações turísticas. Como na Cidade do México TUDO pode ser uma atração, você estará "em casa" já na primeira viagem. Uma maneira de ter idéia do que estou falando é ir ao mirante no 44º andar da Torre Latinoamericana e observar a cidade como se estivesse no Arco do Triunfo em Paris.

FOTO MB: MONTAGEM COLONIAL/MODERNO/CIDADE DO MÉXICO/PARIS

Como a Torre é um dos poucos locais com visitação antes das 10 da manhã, no caminho você pode observar a arquitetura da Calle Madero sem a interferência do vai e vem das pessoas. Mas, o que faz essa rua de pedestre ser tão especial? Por exemplo, em um único quarteirão, a Casa dos Azulejos (o restaurante da Sonborns é precioso de ver, sem falar na loja de muito bom gosto); os biscoitos feitos e vendidos pelas irmãs do Convento de São Francisco de Assis, praticamente destruído, mas tendo preservada a fachada churrigue-resca (linda de morrer!);  a casa do Marquês de Jaral de Berrio (Palacio de Iturbide - construído com rochas vulcânicas vermelhas, o tezontle).
FOTO MB: MURAL ONISCIÊNCIA, DE OROZCO, NA ESCADA NA SONBORNS. OS AZULEJOS FORAM TRAZIDOS DA CHINA, NO SÉCULO XVIII
FOTO MB: EXPOSIÇÃO NIÑO DIOS - MENINO JESUS VESTIDO COMO UM ANJO - NO PÁTIO DA TORRE LATINOAMERICANA

Siga pela Alameda na direção do Belas Artes (fantástico espaço multicultural que abriga teatro, a sede da Sinfônica , o Balé Folclórico) e depois pela calle Donceles. Cruze a Plaza de Santa Veracruz e observe mais duas igrejas absolutamente tortas, afundando no chão. A sugestão é: perca-se por lá, pelo menos até o Passeo de la Reforma e, se for flamenguista como eu, vá até a igreja de San Hipólito e São Judas Tadeu.

FOTO MB: PASEO DE LA REFORMA E AV. HIDALGO - SAN HYPÓLITO

No caminho de volta, descubra a Plaza de Santo Domingo e sua Igreja (na verdade, uma capela do antigo monastério), o Palácio da Inquisição Espanhola - que hoje é a Escola de Medicina da UNAM -, e a arcada conhecida como Portal dos Evangelistas.

FOTO MB: NO MOSTEIRO

24.2.12

GASTRONOMIA MEXICANA: MILHO, FEIJÃO, TOMATE, PIMENTA E ABÓBORA

São pelo menos cinco os ingredientes que não podem faltar na refeição do mexicano - maíz, frijol, tomate, chile y calabaza. Eu acrescentaria a tequila. Todos esses ingredientes fazem parte da dieta brasileira, mas, definitivamente, não fazemos o mesmo uso deles.
FOTO MB: CAFÉ DA MANHÃ - EU NEM OLHAVA PARA OS FRIOS E O IOGURTE, NO MÁXIMO, UM SUCO DE LARANJA E CENOURA

Imbuída de curiosidade antropológica, experimentei de tudo: enfrijolada* no café da manhã, pan de elote** com chocolate quente no lanchinho da tarde (sim, porque depois do café da manhã era impossível almoçar) e pozole*** no jantar.

FOTO MB: VARIANDO COM OVOS MEXIDOS E SALSA JALAPEÑA

* Tortilha de milho, recheada com frango ou carne picante ou queijo añejo (típico mexicano, parecido com o feta, só que é feito com leite de vaca - delícia. Na minha opinião, só perde para o Oaxaca), coberta com creme de feijão (uma espécie de tutu feito com oleo de milho e sem farinha) e cebola picada.
** bolo de milho
*** pozoles são cozidos com muito caldo e pimenta. Podem ser de qualquer coisa - macarrão, camarão, frango, norteña, com abacate, feijão... mexicanos adoram isso.

COMIDA DE RUA


FOTO MB: GAFANHOTO FRITO, TÔ FORA! DIZEM QUE TEM GOSTO DE CAMARÃO... PROTEÍNA PURA!

A oferta de comida de rua é farta e, em alguns casos, muito estranha. Chapulín frito, com ou sem pimenta, é uma delas. Batatas chips com pimenta, servida em copos plásticos, é outra. Aliás, a comida de rua é servida em pratos descartáveis envoltos em saco plástico para evitar o descarte do prato e não acompanha talher.

FOTO MB: O COLORIDO DOS DOCES É ATRAENTE. O DE BATATA DOCE É MUITO BOM E O DE LEITE NÃO É MUITO DOCE. ALIÁS, SAL É POUCO USADO E O AÇUCAR TAMBÉM

FAST FOOD MEXICANO, CAFÉS E CONFEITARIAS

A rede Potzollcalli é uma das opções de restaurante de comida mexicana do dia-a-dia. A variedade é grande e o cuidado no preparo das refeições é notório, tanto quanto o gosto dos nativos pela Starbucks. As filas para o cafezinho (para espantar a tequilera de la tarde = preguiça) são sempre grandes. Agora, quer conhecer o paraíso dos doces? Vá na Pasteleria Ideal, fundada em 1927. Prepare-se, você encontrará pelo menos outras 100 pessoas fazendo o mesmo que você!
    
 FOTO MB: PASTELERIA IDEAL - AV. 16 DE SEPTIEMBRE, 18 - C.H.

FOTO MB: OUTRA BOA OPÇÃO É SABOREAR UMA DOÑA COM UM CAFÉ DE ALTURA DA FINCA SANTA VERACRUZ


CHEFS E RESTAURANTES

Um dos restaurantes mais tradicionais é o Café de Tacuba - imperdível também porque funciona em uma casa do século XVII e tem ótimos músicos; o restaurante da Sanborns, que funciona no belíssimo prédio da Casa dos  Azulejos, na Madero; o Izote de Patricia Quintana em Polanco. Se você não fizer reserva, desista e contente-se com os maravilhosos molhos daquela cozinha comercializados em alguns supermercados.

FOTO MB: A COZINHA TLAXCALA (OLLA DE REZ) PODE SER SABOREADA NO RESTAURANTE SAN FRANCISCO, QUE FUNCIONA NA ANTIGA CASA DE JOSE MARTI

Além disso, não podemos esquecer citar iguarias e lugares imperdíveis: epazote, nopales, pastéis de elote, chocolate mexicano, tacos el pastor - feitos com lombo de porco (assado em espeto vertical), chili, abacaxi, alho e cebola e servidos em uma tortilhas de milho – que são vendidos em qualquer canto da cidade; ovos rancheros; frijoles com chiles; firmamento de chorizo, café de olla e champurrado; escamoles, guzanos e cuitlacoche; Biko - Presidente Masaryk, 407 - Polanco; Pastelaria Artesanos Del Dulce, também em Polanco; El Bajio - Alejandro Dumas 7 ou Reforma 222; El Cardenal – Palma 23, pertinho do NH hotel.

23.2.12

SIMPLESMENTE, CIUDAD DE MÉXICO


FOTO MB: DETALHE DO MURAL DE DIEGO RIVERA NO PALÁCIO NACIONAL

A maioria dos brasileiros visita Cancun. Lá não fui, ainda que gostasse da idéia de conhecer aquelas bandas. Acapulco também foi cogitado, mas quando pisei no Zócalo pela primeira vez tive a certeza que a Ciudad de México (ou Mexico City ou México DF) seria inesgotável. De lá, quase não arredei o pé - exceto para conhecer Cholula, Puebla e Teotihuacán.

FOTO MB: TAXI DE RUA EM COYOACÁN

Ao contrário de todas as recomendações, tomei táxi na rua, andei de Metro e Metrobus na hora do rush, caminhei pela peatonal Madero (em pleno Zócalo) depois que a noite caía. Não me senti insegura ou ameaçada em qualquer momento ou mais que em qualquer outro lugar, já que o policiamento nas ruas centrais era farto e evidente, além de haver "carros" exclusivos para mulheres, idosos e "descapacitados" tanto no Metro quanto no Metrobus. Quer saber, mancada mesmo quem deu foi o motorista do receptivo da CVC, que de tão agitado largou a gente (sim, largou) no hotel errado, me obrigando a puxar mala por meio quarteirão.  Para o hotel - NH Centro Histórico - a nota é 9; Lidia (a camareira) e os mozos do restaurante do Hotel, merecem nota 10!