Páginas

Mostrando postagens com marcador Recife. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Recife. Mostrar todas as postagens

5.7.13

UM DIA NO RECIFE

Uma coisa certa é que todo viajante, mesmo aquele que já perdeu a conta das horas voadas, dá mancada. No meu caso, a vontade de ir era tamanha e o preço da passagem estava tão camarada (trecho de ida e volta Curitiba - Recife por módicos R$ 260,00!) que esqueci que nessa época do ano o aeroporto Afonso Pena cancela os voos pela manhã por causa da neblina, que no Recife as chuvas são intensas e constantes e que lá seria cidade sede da Copa das Confederações. Ou seja, tinha tudo para dar errado... Porém, Nossa Senhora da Boa Viagem deu seu jeito e mesmo eu tendo decolado com o aeroporto fechado para pouso 3 horas depois do embarque cheguei em Guararapes com apenas 2 horas de atraso. Foi a conexão mais rápida que fiz na vida e acredito que o comandante não poupou uma gota de combustível. Duro foi passar todas essas 8 horas com bala, amendoim e suco, pois foi isso que a TAM ofereceu.

AQUILO QUE VI NO RECIFE



FOTO MB: Um trio de forró para recepcionar os visitantes ainda no salão das esteiras, um estacionamento colorido e muitos, muitos táxis brancos tentando apanhar passageiros no embarque...



FOTO MB: VAI UM CARCARÁ AÍ? Pois é, o café da manhã nas padarias da cidade oferecem salgadinhos (inclusive o carcará – bolinho de macaxeira recheado com carne), além dos bolos de rolo e Souza Leão, sanduíche natural, tapioca... Homi, fiquei tão abilolada que perdi o foco da foto. 

FOTO DE DIVULGAÇÃO: No Bargaço, lá na Ponta do Pina e que tem cardápio assinado pelo chef Rosendo Victor, imperdível é a cioba* assada inteira, recheada com farofa de camarão, azeitona e ovo. Dá pra duas pessoas e é uma delícia. O Parraxaxá ficou pra próxima vez.

também conhecido como (pargo) vermelho.


FOTO MB: Final de tarde combina com uma paradinha em uma das 11 lojas da Fri-Sabor. Minha opção foi sorvete de cajá, preparado artesanalmente. Gente, é de "lamber os beiços", além do creme propriamente dito! Até onde eu pude apurar, a Fri-sabor só existe no Recife, é a sorveteria mais tradicional da cidade e um sucesso de público desde 1957, quando foi inaugurada pelo Seu José e Dona Josefa. 

FOTO MB: As cores estão presentes em tudo. E, ao contrário das previsões, tinha muito sol!

22.6.13

VISITANDO BRENNAND NO RECIFE

FOTO MB: CERÂMICA É UMA DAS MINHAS PAIXÕES

Estive na Oficina Brennand no sábado, ignorando a indicação de visitação do local que é de segunda à sexta. Como a passagem pela cidade foi breve, era isso ou nada! Pra lá fui eu, levada por amigos cariocas (hoje moradores de Boa Viagem) para a margem esquerda do Capibaribe, até Padre Cícero – local onde há uma estátua do Padre, no cruzamento da Avenida Caxangá com a estradinha de terra de 3km que nos leva até a Oficina e corta uma reserva florestal. Caso contrário o taxi teria custado R$ 55,00 desde o aeroporto, pois não há transporte público até o local e o busão só vai até a Várzea.

FOTO MB: VISTO EM DETALHES, É BELO

Essa era a minha terceira vez no Recife desde que a antiga fábrica de tijolos Cerâmica São João iniciou seu processo de revitalização, em 1971. Não podia, portanto, adiar a visita mais uma vez. Aliás, eu estava tão feliz de estar lá que apesar de estranhar a loja – café e o restaurante estarem fechados ao público (embora houvesse público [pagante] por lá) e a oficina propriamente dita estar silenciosa, eu nem me importei. De certa forma foi útil para controlar minha vontade de adquirir uma peça utilitária da Oficina.

FOTO MB: AS CORES ME ENCANTAM

O jardim de Burle Marx, a caminhada entre o Salão de Esculturas, o Anfiteatro e o Templo Central foram suficientes para mim. É, sem dúvida, um local tranquilo e de contemplação, ainda que seu criador possa ser considerado polêmico.
  

FOTO MB: A TEXTURA ME ENCANTA

Oficina Brennand:
Horário oficial de visitação:
Segunda – Quinta - 8 às 17h; Sexta – 8 às 16h
Ingresso: R$ 10,00 e R$ 5,00 (estudante)


Documentário sobre Francisco Brennand: