Páginas

10.4.12

TEOTIHUACAN: ONDE OS HOMENS SE TORNARAM DEUSES

Segundo a UNESCO, o sítio arqueológico de Teotihuacan corresponde a uma cidade de pelo menos 25.000 habitantes. Está 50km ao norte da Cidade do México, foi descoberto em 1854 por Batres e é o que mais sintetiza o México pré-colombiano (além do Museo de Antropologia, é claro).


FOTO MB: OS 160M DE ALTURA DA PIRÂMIDE DO SOL
Na Avenida da Morte, estão os monumentos sagrados descobertos até o momento: pirâmides do Sol, da Lua, de Quetzalcoatl (a serpente emplumada) e os Palácios de Quetzal, Yayahuala e outros.

FOTO MB: ÓI EU AQUI, DANDO TCHAUZINHO PARA O FOTÓGRAFO QUE ESTAVA NO TOPO DA PIRÂMIDE DO SOL

A arte dos Teotihuacanos era a mais desenvolvida entre as civilizações clássicas do México e parte disso ainda pode ser admirado observando o uso das cores, o revestimento impecavelmente liso das paredes, o sistema de drenagem e de ventilação dos aposentos.


FOTO MB: PERCEBE-SE MUITA COISA RESTAURADA (AINDA BEM!) PELO USO DE PEDRINHAS NAS JUNÇÕES DAS PEDRAS MAIORES

Cheguei lá da maneira mais fácil, ou seja, de van. De quebra, uma paradinha em San Luis Potosi para conhecer artesãos de pedras e aprender sobre os vários usos do agave (papiro, agulha e linha, mezcal, pulque e tequila).

FOTO MB: A MATÉRIA BRUTA DO MAIS BELO ARTESANATO CERTIFICADO DA REGIÃO - CAAAAAAAAAAARO!

Mezcal é uma delícia, mas decline do último gole. A larva de gusano (borboleta) - que fica dentro das garrafas para garantir a veracidade do teor alcoólico da bebida -, por regra local deve ser comida por quem tomá-lo. Indico Lajita - mezcal reposado 40%.

FOTO MB: ÓI MEU NOME ESCRITO NO AGAVE! DEPOIS É RETIRAR A FINA PELÍCULA E O PAPIRO ESTÁ PRONTO