Páginas

Mostrando postagens com marcador arte. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador arte. Mostrar todas as postagens

28.12.12

OS IMPRESSIONISTAS NO CCBB-RJ ANTES DO VALE CULTURA

Em 2011 o Musée d'Orsay esteve parcialmente fechado para obras. Naquela ocasião, a Prefeitura de Paris organizou uma exposição para mostrar a cidade entre 1848 e 1914, registrada por gênios impressionistas: Boldini, Pissaro, Renoir, Monet, Degas, Toulouse-Lautrec, entre outros.

FOTO MB: FACHADA DO CCBB-RJ

Um ano depois, voilà! Impressionismo - Paris e a modernidade está em terras estrangeiras. E em poucas terras, já que São Paulo, Rio de Janeiro e Madri foram as escolhidas. Não precisa dizer que é imperdível para quem conhece e para quem não conhece Paris.


FOTO MB: NO TÉRREO É POSSÍVEL FOTOGRAFAR OS CENÁRIOS

A exemplo do Musée d’Orsay, também não permitem tirar fotos lá dentro. Mas, obras de arte podem ser apreciadas e guardadas na memória da gente. Então, vai perder?


Texto de apresentação da Curadoria do Museu:

Enquanto a velha Paris se apaga sob a influência do barão Haussmann, os pintores Jongkind e Lépine, Manet e Degas, Monet e Renoir, Pissarro e Gauguin, apaixonam-se pela cidade e pela sua vida frenética. Novos temas surgem para os artistas, com boulevards, ruas e pontes animados por um movimento incessante, jardins públicos, vibrantes mercados cobertos e a céu aberto, retraçados sob o céu cinza, bem como grandes lojas e vitrines, iluminadas a gás ou eletricidade, estações de trem, cafés, teatros e circos, corridas, sem falar dos bailes e noitadas mundanas...

Através destes lugares, os artistas pintam igualmente todas as camadas da sociedade: austeras famílias burguesas na obra de Fantin-Latour, burguesia mais elegante e frequentadora dos lugares da moda, moças da fina sociedade tocando piano em Renoir, prostitutas que rodam a bolsinha e sobre as quais artistas como Degas, Toulouse-Lautrec ou Steinlen lançam um olhar livre de qualquer julgamento moral e até empático, como em Toulouse-Lautrec.

Entretanto, a atração pela natureza e o desejo de fugir da cidade também se manifestam de modo imperativo... São os mesmos artistas que se voltam para os temas mais “naturais” das cercanias de Paris (Monet, Bazile, Renoir, Sisley para Fontainebleau, Monet para Argenteuil, Pissarro para Pontoise…). A busca por novas aventuras picturais conduz ao refúgio na região do Midi (Van Gogh, Gauguin e Cézanne) ou na Bretanha (Gauguin, Bernard), ao passo que os artistas do movimento Nabi privilegiam a intimidade de universos interiores.


SERVIÇO:
Até 6 de janeiro de 2013
Centro Cultural Banco do Brasil - RJ  (o CCBB fica aberto até às 21:00hs) - entrada gratuita

Em fevereiro
Fundação Mapfre - Madri - de 6 de fevereiro a 25 de maio de 2013

Em julho
Musée d’Orsay - 1 rue de la Légion d’Honneur - 75007 - Paris 

22.3.12

PUEBLA E CHOLULA. UM DIA É POUCO PARA DESFRUTAR

Se existe uma expressão que define o meu sentimento de perambular apenas um dia nessas duas cidades ela é "dor de corno". Sim, me senti traída pela pouca e repetitiva informação que recolhi na internet. Adepta do turismo por conta própria, até disso abri mão e busquei guias, perguntei em agências (inclusive naquela que contratei transporte e hospedagem) e nada. Pouco se fala sobre Cholula e Puebla, diante do que pude ver rapidamente (daí me sentir como marido traído) e o que descobri sobre elas in loco. Pronto, já desabafei!

FOTO MB: CHOLULA - SITIO ARQUEOLÓGICO

FOTO MB: PUEBLA FORA DO ROTEIRO DO GUIA

16.7.07

Yes, eu tenho um porta-bananas!

Vou logo avisando que este post é uma espécie de licença poética dos blogs (existe isso?) porque é para parabenizar uma amiga e lhe desejar mais e mais sucesso.
Há alguns anos atrás fui presenteada por Beth Jabur com uma de suas inusitadas, bonitas e funcionais obras de arte (http://www.bethjabur.com/). E não há quem tenha visto e morrido de inveja do meu "porta-bananas" em alumínio!

FOTO DIVULGAÇÃO: Hoje, vejam só, Beth me tornou chique no último! Ela acaba de voltar de NY, onde participou da coletiva The Colors Of Brazil, na Ward-Nasse Gallery/Soho expondo, entre outras peças, "o meu" porta-bananas.
FOTO DIVULGAÇÃO: a boca no canto esquerdo do convite é obra da Beth!